MasterClass de Lípitor | Lodestar

Neste vídeo, você acompanhará uma aula detalhada sobre Lípitor (atorvastatina), uma das estatinas mais amplamente utilizadas no tratamento de dislipidemias. O Dr. Renato Jorge e o Dr. Márcio Hiroshi Miname, fazem uma troca de experiência sobre os principais estudos que embasam seu uso clínico, destacando os benefícios e a segurança do medicamento. Além disso, os médicos exploram o LODESTAR, o mais recente e relevante estudo que trouxe novas evidências sobre a eficácia e os efeitos da atorvastatina. Esta é uma oportunidade para atualizar seus conhecimentos e compreender as últimas descobertas sobre este importante medicamento.

 

BR-LIPI-2024-00009
NON-2023-1868

Monografia de Inspra® (eplerenona)

Leia na íntegra monografia do mais novo ARM disponível no mercado para o tratamento da ICFEr
Conheça Inspra® (eplerenona)! 

Clique aqui para conferir!

 

INSP-2023-0158
NON-2023-5015

A gestão do paciente portador de insuficiência cardíaca – Dra. Fabiana Braga

Leia na íntegra o artigo científico feito pela Dra. Fabiana Goulart Marcondes Braga sobre a gestão do paciente portador de insuficiência cardíaca e principais orientações que esse paciente precisa seguir durante seu tratamento.

Clique aqui para conferir!

 

INSP-2023-0200
NON-2023-5015

Impacto da insuficiência cardíaca ao sistema de saúde - Dr. Pedro V. Schwartzmann

Leia na íntegra uma análise feita pelo Dr. Pedro V. SCHWARTZMANN sobre uma das consequências da insuficiência cardíaca, a alta taxa de hospitalização, nesse material o Dr. Pedro apresenta fatos, análises e estudos que demostram o porquê o paciente com insuficiência cardíaca deve ter uma atenção redobrada e um tratamento adequado para diminuir os índices de internação frequente desse paciente e consequentemente de mortalidade.

Clique aqui para conferir!

INSP-2023-0186
NON-2023-5015

Aterosclerose – o que é necessário para o correto manejo da dislipidemia?

O tratamento das dislipidemias deve ser baseado na análise individual do risco cardiovascular de cada paciente, na porcentagem de redução esperada do LDL-c e na ocorrência de efeitos colaterais relacionados aos hipolipemiantes, sempre visando a redução das chances de eventos cardiovasculares.¹

Leia na íntegra: “Aterosclerose – o Tratamento necessário para o correto manejo da Dislipidemia” uma análise feita pela Dra. Adriana Bertolami

Clique aqui para conferir!

Referências:

  1. Faludi AA, Izar MCO, Saraiva JFK, et al. Atualização da Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose - 2017. Arq Bras Cardiol. 2017;109(2 Supl 1):1-76.

LIPI-2023-0997
NON-2023-5015

Análise sobre as diferenças entre Espironolactona X Eplerenona - Dr. Antonio Carlos Pereira Barretto

 

A importância dos ARM na IC é bem documentada, e essa classe de medicamentos deveria ser mais amplamente prescrita, pois promove redução da mortalidade em 30% dos casos, valor bem superior aos observados com iSRA e iSLGT2. ¹

Leia a análise científica feita pelo Prof. Dr. Antonio Carlos Pereira Barretto sobre as vantagens do tratamento da insuficiência cardíaca com a eplerenona.

Clique aqui para conferir! 


Referências:

  1. Tromp J, Ouwerkerk W, van Veldhuisen DL, et al. Systematic review and network meta-analysis of pharmacolog-ical treatment of heart failure with reduced ejection fraction. J Am Coll Cardiol HF. 2022;10:73-84.

INSP-2023-0189
NON-2023-5015

Eplerenona: Análise do estudo EMPHASIS-HF pela dra. Fabiana Goulart Marcondes Braga

Assista a análise científica feita pela Dra. Fabiana Goulart Marcondes Braga do Estudo com eplerenona em pacientes com insuficiência cardíaca crônica (EMPHASIS-HF).


INSP-2023-0161
NON-2023-1868

Eplerenona: Análise do estudo EPHESUS - Dra. Fabiana Goulart Marcondes Braga

Assista a análise científica feita pela Dra. Fabiana Goulart Marcondes Braga do Estudo com eplerenona em pacientes pós infarto agudo do miocárdio (EPHESUS).


INSP-2023-0162
NON-2023-1868

Vídeo: Conheça Inspra, Inspra® (eplerenona)

A Viatris apresenta o mais novo tratamento para Insuficiência cardíaca no Brasil: Inspra® (eplerenona), Redução consistente do risco de mortalidade e hospitalização já nas fases iniciais da ICFEr ¹

Assista o vídeo de apresentação e saiba mais.


Referências:

  1. Zannad, Faiez, et al. “Eplerenone in patients with systolic heart failure and mild symptoms.” New England Journal of Medicine 364.1 (2011): 11-21.

INSP-2023-0091
NON-2023-1868

Manuseio da Atorvastatina na redução do LDL- Colesterol por Dr. Miguel Moretti

Leia na íntegra: Manuseio da Atorvastatina na redução do LDL- Colesterol por Dr. Miguel Moretti

As estatinas possuem um papel importante na redução do LCL-C nos pacientes com doenças cardiovasculares, diante deste cenário o Dr. Miguel Moretti traz uma análise de como manusear esse paciente de acordo com a estratificação de risco adequada e como a Atorvastatina pode atuar em seu tratamento.1,2,3,4

Clique aqui para conferir!

Referências:

  1. Mach F, Baigent C, Catapano AL, Koskinas KC, Casula M, Badimon L, et al; ESC Scientific Document Group. 2019 ESC/EAS guidelines for the management of dyslipidaemias: lipid modification to reduce cardiovascular risk. Eur Heart J. 2020 Jan 1;41(1):111-88.
  2. Gupta KK, Ali S, Sanghera RS. Pharmacological options in atherosclerosis: a review of the existing evidence. Cardiol Ther. 2019 Jun;8(1):5-20.
  3. Soran H, Adam S, Durrington PN. Optimising treatment of hyperlipidaemia: quantitative evaluation of UK, USA and European guidelines taking account of both LDL cholesterol levels and cardiovascular disease risk. Atherosclerosis. 2018 Nov;278:135-42.
  4. Fischer S, Julius U. Management of patients with statin intolerance. Atheroscler Suppl. 2017 Nov;30:33-7.

LIPI-2023-0784
NON-2023-5015

Eplerenona: Análise dos estudos EPHESUS e EMPHASIS-HF -Dra. Fabiana Goulart Marcondes Braga

Leia na íntegra a análise crítica da Dra. Fabiana Goulart Marcondes Braga dos estudos com eplerenona em pacientes após infarto agudo do miocárdio (EPHESUS) e com insuficiência cardíaca crônica (EMPHASIS-HF) e entenda como a eplerenona, além de ter eficácia comprovada, tem a grande vantagem de não apresentar efeitos colaterais antiandrogênicos.

Clique aqui para conferir!

INSP-2023-0139
NON-2023-5015